CRV - Produtos Naturais do Brasil
0800 644 6868
3003 6868

Mulheres com mais de 50 anos têm mais chance de desenvolver osteoporose

Mulheres com mais de 50 anos têm mais chance de desenvolver osteoporose

Dores nas costas, dificuldade de se movimentar e de se locomover podem ser resultado de algo muito mais sério do que uma simples má postura. De acordo com o ortopedista e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo Robert Meves, os problemas podem ser resultado de uma osteoporose, condição que deixa a estrutura óssea fragilizada e atinge, principalmente, mulheres com mais de 50 anos.

Segundo o ortopedista, a condição é mais comum nesta idade, pois há uma desaceleração na produção do hormônio feminino (estrogênio), fator que desregula a absorção do cálcio, principal responsável pela sustentação dos ossos.

Meves esclarece que o diagnóstico da doença deve ser feito com rapidez, já que a ausência da análise pode levar a grande morbimortalidade, ou seja, risco de morte.

― O diagnóstico é feito pela densitometria óssea, exame que avalia a densidade dos ossos. Quando essa se encontra abaixo de 2.5, o que representa o desvio padrão da população normal, detecta-se então a fragilidade.

Entre as medidas preventivas da osteoporose estão a prática de exercícios físicos ― especialmente musculação ― aliada a uma dieta balanceada rica em cálcio, ferro e vitamina D. Meves também afirma que é recomendado que a pessoa tenha de 10 a 15 minutos de exposição a luz do sol todos os dias no período da manhã.

― Evitar o tabagismo e o consumo excessivo de cafeína também é importante, já que tais hábitos são prejudiciais à manutenção da saúde dos ossos.

>> Ler mais notícias +
Nós ligamos para você!
Preencha os campos abaixo que nós
ligaremos para você em instantes.
Jose Fernando Carlos, seu número foi enviado ao nossos consultores, em instantes ligaremos para você.